Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page

ONLINE
1




Partilhe este Site...


As 10 torcidas mais violentas do Brasil
As 10 torcidas mais violentas do Brasil

A violência nos estádios de futebol

 

INTRODUÇÃO.......................................................................................................................3

VIOLÊNCIA NO FUTEBOL (UMA ANÁLISE PSICOSOCIOLÓGICA)...................................3

CONCLUSÃO........................................................................................................................5

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS......................................................................................5

INTRODUÇÃO

O futebol como esporte é considerado por muitos a grande paixão popular e caracterizado pela crítica esportiva como o maior fenômeno social dos últimos anos. Essa afirmação é fácil de ser observada ao se analisar o amor que os torcedores têm pelo seu clube.

Porém, uma inquietação vem incomodando o dia -a- dia de todo torcedor apaixonado por futebol: o caso da violência presente cada dia mais nos estádios. Esse fato tem afastado o torcedor do estádio, que vem optando por, várias vezes, assistir aos jogos em casa, diante do conforto e, principalmente, distante da violência.

Não resta a menor dúvida de que o futebol é um esporte em que ocorre muito contato, muitas vezes até de forma bem agressiva, que pode acabar acarretando em agressividade física, o que caracteriza, dessa forma, o futebol como um esporte violento. O futebol como meio de expressão de identidades nacionais ou locais tornou-se tema comum de ensaio e pesquisa no que se refere à canalização de algumas formas de agressividade que têm ocorrido num jogo de futebol não precisamente dentro do campo, mas em todo o estádio, sobretudo nas arquibancadas, o que, de certa maneira, está imbuído no contexto desse esporte. Nessa perspectiva, várias foram as reflexões sobre a interferência da violência registrada no ambiente futebolístico, tomando-se como referência as aqui citadas.

VIOLÊNCIA NO FUTEBOL (UMA ANÁLISE PSICOSOCIOLÓGICA)

No momento em que uma pessoa participa de uma torcida organizada, ela está sendo constituída de situações de expansão de várias emoções, muitas vezes reprimidas pelo meio social do cotidiano. Desta forma, é diante da torcida que essa pessoa demonstra sua identidade e começa a manifestar e agir de maneira que não faria isoladamente, colocando para fora todo sentimento de impotência e frustração pessoal, que foram diluídas no coletivo das arquibancadas.

Sobre esse aspecto, o futebol apresenta dimensões positivas ligadas ao espetáculo e à motivação e alegria de várias pessoas. Porém, o futebol também tem trazido a violência, em que parte integrante dos noticiários esportivos vem mostrando que, tanto no campo, entre os jogadores, quanto na arquibancada, entre os torcedores, vem ocorrendo um índice muito alto de violência.

Uma das formas mais cruéis de violência no futebol, presente tanto no campo quanto nas arquibancadas, é o racismo, que por sinal existe desde os primórdios do futebol, quando somente brancos e ricos aristocratas podiam praticar esse esporte.

Na década de 1920, o futebol era considerado esporte de elite, praticado somente pela classe dominante; negros e mestiços não poderiam sequer fazer parte dos quadros de jogadores de grandes clubes. Os atletas negros e mestiços participavam somente de alguns clubes do subúrbio, como o Vasco da Gama, estava preparando sua equipe para desestabilizar a hegemonia das classes dominantes. Tal fato ocorreu em 1923, quando o Vasco disputava pela primeira vez o campeonato carioca da primeira divisão, sagrando-se campeão com uma equipe composta por jogadores negros, mulatos e brancos de origem humilde.

A mídia tem influência muito grande no caso do racismo. Segundo estes autores, toda vez que o Brasil não consegue obter sucessos em competições importantes, todos tendem a procurar um culpado para justificar a derrota, e geralmente, através da mídia, a culpa é atribuída a jogadores negros.

Alguns estudiosos dizem que a violência é da nossa natureza humana, sendo um componente essencial de nossa existência.

Por sua vez, a violência exacerbada dos torcedores não poderia ser entendida de forma simplista, uma vez que está presente a manifestação de alguns marginais. Essa violência constitui a expressão da sociedade brasileira por muitas vezes reprimidas em outras ocasiões. Nesse sentido, eis a seguinte questão: o que vem acontecendo, mas não só com a sociedade brasileira, com de muitos outros países apaixonados ultimamente que tem gerado tantas expressões de violência nos estádios de futebol?

Dentro desse contexto, para alguns estudiosos são instintivas as tendências agressivas. Já para outros a agressividade é resultante de determinada situação, em que a reação agressiva ocorre em relação à frustração e diante de uma tentativa de vencer obstáculos na busca do prazer. Ainda segundo esse autor, a violência que vem acontecendo nos meios esportivos acaba atingindo a popularidade do esporte. Dessa forma, quando há um torcedor se expressando de forma ilimitável, toda a sua agressividade acumulada pode ter sido originada não da situação do jogo, mas, sim, do meio social.

Nos dias atuais, estamos vivendo um verdadeiro retrocesso no que já foi chamado de futebol-arte. Uma vez que voltamos aos primórdios do futebol, quando, Charles Miller chegou da Inglaterra com as regras e o método de jogar. Naquela época, o futebol só poderia ser praticado pela elite aristocrata, pois quando negros e podres participavam de um jogo, eles poderiam levar pontapés que nada aconteceria, permitindo assim o uso da agressão. Considerando, como fato concreto, que o futebol mobiliza multidões, é motivante, é uma paixão nacional, resgatar esse esporte como instrumento educativo é função da escola e, conseqüentemente, dos educadores. E, com certeza, a infância seria o melhor momento para que os verdadeiros valores da vida sejam identificados e valorizados por todos.

CONCLUSÃO

A violência nos estádios de futebol, passou a ser considerada um problema social, uma vez que tomou uma proporção tão grande e um grande incômodo aos interesses em torno do evento esportivo. Essa violência é provocada principalmente pelas torcidas organizadas, uma vez que a quantidade de pessoas envolvidas é muito grande, dificultando, inclusive, o trabalho da polícia e ferindo, ou até matando, pessoas inocentes.

O futebol brasileiro deve ser encarado com mais profissionalismo pelas suas instituições organizativas, uma vez que milhões de pessoas estão envolvidas e os jogadores, como protagonistas desse espetáculo devem ter a consciência de que exercem importância muito grande na vida de várias crianças, posto que são considerados ídolos e "espelho" para elas.

Não restam dúvidas de que a violência está caracterizada como parte intensa das camadas de toda a sociedade moderna e de que as causas políticas e sociais têm suas parcelas de culpa por tudo que vem ocorrendo nos estádios de futebol. Com isso, cabe às autoridades públicas e a toda a sociedade contribuirem para manter o controle dentro dos estádios e também proporcionar o deslocamento dos jovens torcedores para outros movimentos de lazer.